quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Spider, Henderson, Cigano... Quem pode vencer o incrível Jon Jones?

Jon Jones viveu uma situação inusitada para ele no último sábado: pela primeira vez, viu-se ameaçado da derrota quando Vitor Belfort encaixou uma chave de braço no primeiro round da luta principal do UFC 152, no Canadá. 


>> Siga o Site no Twitter: @DentrodoRingue
>> Siga o Site no Facebook.com/DentrodoRingue    

O atual campeão dos meio-pesados do Ultimate, no entanto livrou-se do golpe e conquistou mais um triunfo na carreira, a quarta defesa de cinturão consecutiva. As marcas do perigo puderam ser vistas logo após o duelo, quando o lutador americano teve de apoiar o braço direito em uma tipoia devido às dores que sentia no local. Mas o que contou mesmo foi a vitória, além do fato de que Jon Jones segue considerado por muitos um atleta imbatível - a única derrota foi por declassificação para Matt Hamill, em 2009, quando aplicou cotoveladas ilegais no adversário. Será que é para tanto assim? Ou poderá ele se tornar o maior da história do MMA?


Após uma análise com base nos estilos dos lutadores e no que pode acontecer em um futuro próximo, listamos dez opções de oponentes que poderiam ter chances reais de derrotar o novo fenômeno do esporte. E fomos buscar esses nomes em três categorias diferentes: a dos médios (até 83,9kg), que tem outro lutador considerado imbatível, Anderson Silva; a dos meio-pesados (até 93kg), a atual de Jon Jones e que ainda contém alguns desafios para o campeão; e a dos pesados (até 120,2kg), para onde ele deve migrar daqui a alguns anos, conforme o próprio já disse algumas vezes. Dentre todos esses nomes estão cinco brasileiros: o Spider, Lyoto Machida, Glover Teixeira, Junior Cigano e Fabricio Werdum. A seguir, saiba mais sobre como esses lutadores podem vencer Jon Jones:

Anderson Silva
Atual campeão dos médios, Anderson é considerado por muita gente o maior nome da história do MMA. Ele já competiu duas vezes na categoria original de Jones - nocauteou nas duas - e fará a terceira contra Stephan Bonnar no UFC Rio III. Além disso, como ele costuma pesar quase 100kg fora das lutas, estaria confortável no peso de cima. Um duelo entre os dois é um sonho de consumo do UFC, mas o lado negativo é que ambos já se manifestarem contra essa possibilidade.

Lyoto Machida

Ex-campeão dos meio-pesados, Lyoto é o único da lista que já teve uma chance contra Jones, no fim de 2011, e perdeu por finalização no segundo round. Mas o brasileiro deixou uma boa impressão no primeiro assalto, quando foi ligeiramente superior ao americano. Jon Jones, inclusive, chegou a dizer que "não conseguiu achar Lyoto" nos primeiros cinco minutos. Uma luta entre eles é o desejo do "Dragão", mas nem tanto de Jones, que acredita que o duelo não venderia muito pay per view. Mas a chance de acontecer de novo existe, e é grande.


Dan Henderson

O veterano de 42 anos já venceu vários dos maiores lutadores de MMA de todos os tempos, como Vitor Belfort, Wanderlei Silva, Fedor Emelianenko e Mauricio Shogun, e tem um grande poder de nocaute com sua forte mão direita. Ele lutaria contra Jon Jones no UFC 151, mas se lesionou semanas antes do evento, que acabou cancelado. Após derrotar Belfort no UFC 152, Jones afirmou que tinha "contas a acertar" com Hendo. É outro combate que tem boa chance de acontecer.

Hendo (Foto:Adriano Albuquerque/SporTV) 

Gustafsson (Foto:Rafael Maranhão/SporTV) 

Alexander Gustafsson

O sueco de 25 anos tem a mesma idade de Jon Jones e é mais alto, mas leva desvantagem no alcance. Gustafsson vem de um ótima sequência de cinco vitórias e vai enfrentar o maior desafio da carreira no dia 8 de dezembro, quando lutará contra Maurício Shogun. Se vencer o brasileiro, deve se credenciar à disputa do cinturão dos meio-pesados.


Glover (Foto:Adriano Albuquerque/SporTV)

Glover Teixeira

Apesar dos 32 anos de idade, Glover Teixeira é considerado uma promessa do UFC até pelo presidente da organização, Dana White, que vez por outra rasga elogios a ele. O mineiro de Sobrália fez uma luta pelo evento - finalização sobre Kyle Kingsbury no primeiro round -, e faria a segunda contra Rampage Jackson no UFC Rio III, mas agora vai encarar Fábio Maldonado devido a uma lesão do americano. Se continuar crescendo, deve vir a disputar o título dos meio-pesados com mais algumas vitórias.


Cigano (Foto:Marcos Guerra/Globoesporte)

Junior Cigano

Se Jon Jones confirmar o que vem dizendo em relação à subir de categoria, o primeiro desafio que se imagina no peso de cima é contra Junior Cigano, atual campeão peso-pesado do UFC. O americano não teria mais a diferença de tamanho e de alcance como grandes trunfos na divisão até 120,2kg, onde os lutadores obviamente são maiores. E Cigano, que para muitos é dono do melhor boxe do MMA, representaria uma ameaça ao reinado dele.



Cain Velásquez

Fera no wrestling, Cain Velásquez é outra potencial ameaça a Jon Jones caso o campeão dos meio-pesados realmente suba de categoria. A única derrota de Cain foi para Junior Cigano, quando perdeu o cinturão dos pesados. E ele terá a oportunidade de recuperá-lo no UFC 155, no dia 29 de dezembro, quando fará a revanche contra o brasileiro pelo título.




Alistair Overeem

O lutador holandês é um dos principais nomes dos pesados e provavelmente está a apenas uma vitória de disputar o cinturão. Ele já até "se garantiu" em um hipotético combate contra Jon Jones: ao falar antes do UFC 152 que o companheiro de Blackzilians, Vitor Belfort, era o cara que poderia vencer o americano, deixou escapar um "além de mim, é claro", com uma pitada de bom humor.



Werdum (Foto:Adriano Albuquerque/SporTV)

Fabricio Werdum

Vitor Belfort pode ter mostrado uma maneira de vencer Jon Jones quando encaixou uma chave de braço que quase lhe deu a vitória no UFC 152. E em matéria de jiu-jítsu um dos grandes peritos do MMA atualmente é Fabricio Werdum. O gaúcho tem como principal feito na carreira ter encerrado uma invencibilidade de quase dez anos do russo Fedor Emelianenko com uma finalização por triângulo no Strikeforce e está bem posicionado na divisão após duas vitórias.

Cormier (Foto:Adriano Albuquerque/SporTV)

Daniel Cormier

Outra fera no wrestling, Cormier foi o campeão do último GP (grand prix, um minitorneio) dos pesados do Strikeforce e está bem perto de migrar para o UFC. Como seu amigo e companheiro de treinos Cain Velásquez compete na divisão até 120,2kg, ele já cogitou descer de peso quando passar a integrar realmente o elenco do Ultimate, e






Fonte:SporTV

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More