quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Ben Henderson ainda não digeriu a derrota para Anthony Pettis no WEC

Campeão dos leves do UFC diz que não superou a sensação daquela luta, mas garante que usa o acontecido como combustível para a sua carreira

>> Siga o Site no Twitter: @DentrodoRingue
>> Siga o Site no Facebook.com/DentrodoRingue

Uma das imagens mais espetaculares da história do MMA, o chute de Anthony Pettis na cabeça de Ben Henderson após caminhar pela grade do octógono do WEC 53, montado no Arizona, não decretou o nocaute de Bendo - Pettis venceu aquela luta por decisão unânime dos juízes -, mas fez com que aquela luta jamais saísse da cabeça do atual campeão dos pesos-leves do UFC. Não só por ser a última derrota da sua carreira, mas por ter lhe feito mudar a forma como encara a sua carreira a partir daquele 16 de dezembro de 2010.

Ben Henderson diz que derrota para Pettis é combustível na sua carreira (Foto: Reprodução / Site oficial UFC)

- Eu não superei aquilo. Mas procuro não compartimentalizar esse sentimento. É uma questão de encarar e aceitar o que aconteceu como um todo. Aquilo, a derrota, aconteceu uma única vez em seis anos, mas parece que foi ontem. O trabalho que faço hoje é que me faz vencer minha próxima luta. Eu faço questão de não esquecer aquela luta. É preciso usá-la como combustível para que ela me torne uma pessoal melhor, e um lutador melhor - disse Henderson ao site "MMA Junkie", referindo-se ao duelo contra o compatriota Nate Diaz, que será a luta principal do UFC de 8 de dezembro, em Seattle.

Após a derrota para Pettis, Henderson não foi mais derrotado, vencendo em sequência Mark Bocek, Jim Miller, Clay Guida e Frankie Edgar, este último duas vezes. Na última, a decissão dividida dos juízes gerou vaias por parte do público. Nada que abalasse a crença de Henderson de que saiu vencedor daquele combate.

- A minha maturidade física, bem como a espiritual e emocional me levaram juntas ao ponto em que estou agora, e me deram a certeza de que fui vencedor daquela luta. Tenho hoje a condição de ver quando venço e quando perco as minhas lutas. E aquela eu venci.

Perguntado sobre as provocações que Nate Diaz normalmente faz a seus rivais, Henderson, que já declarou se preocupar com a sua reação a elas, lembrou os efeitos que as atitudes de Diaz trouxeram para seu último rival.

- Jim Miller jamais havia aplicado uma joelhada voadora em sua carreira. Contra Diaz, ele tentou uma a quase dois metros de distância. Por que? Porque Diaz o tirou do sério.




Fonte:SporTV

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More