terça-feira, 27 de novembro de 2012

Pezão 'cutuca' Overeem: 'É um leão, mas vira gato quando negócio aperta'

'Melhoraram a parte técnica dele, deram força, músculos, mas uma coisa ninguém dá, o espírito de lutador, o coração de guerreiro', diz o brasileiro

>> Siga o Site no Twitter: @DentrodoRingue
>> Siga o Site no Facebook.com/DentrodoRingue

O Ultimate confirmou nesta segunda-feira a realização do duelo Alistair Overeem x Antônio Pezão para o UFC 156, em Las Vegas, no dia 2 de fevereiro. E o brasileiro fez questão de dar início ao tradicional jogo de palavras e provocações. Em entrevista ao programa "Mundo da Luta", da rádio "Beat 98", Pezão afirmou que o enorme ganho de massa muscular do holandês nos últimos anos não o assusta e que vai trabalhar em cima do que considera ser o ponto fraco do rival:

- Melhoraram a parte técnica dele (Overeem), deram força, deram músculos, mas uma coisa ninguém dá, porque você já nasce com isso, que é o espírito de lutador, o coração de guerreiro. Isso ninguém ensina, ninguém pode te dar isso. Então, vamos para cima dele que eu sei que, na hora que o negócio apertar ali, ele vai dar uma parada para trás e vai pensar melhor. Ele batendo é um leão, mas quando entra uma mão, quando o negócio começa a apertar, ele vira um gato. Vamos trabalhar nesse psicológico, vamos trabalhar nesse intuito para fazer uma boa luta.

Pezão comemora o nocaute sobre Travis Browne (Foto: Agência Getty Images)

Pezão manteve quase que integralmente a equipe que trabalhou com ele no camp da vitória sobre Travis Browne, em outubro, mudando apenas alguns sparrings. Mas ele ainda não sabe se os treinos serão no Brasil ou nos Estados Unidos. O "padrinho" Minotauro terá voz ativa na decisão:

- Nessas duas últimas lutas treinei com muitos wrestlers de nível olímpico, mas agora, como vou estar fazendo a luta com o Alistair, vou ter que trazer alguns strikers. Estou entrando em contato com dois atletas, um deles da Holanda, e vou ficar apenas com um wrestler do camp passado. Vou ao Rio conversar com meu padrinho Minotauro para ver se é melhor fazer o camp no Brasil ou nos Estados Unidos. Semana que vem vou ter uma decisão 100%.

Alistair Overeem (Foto: Reprodução YouTube)

Para o peso-pesado brasileiro, cuja estratégia é colocar para baixo, o duelo será decidido no aspecto físico:

- Eu acho que o que vai decidir essa luta vai ser a resistência física, o gás, quem estiver bem fisicamente, quem estiver melhor nessa parte vai se sobressair, vai ser o pontapé inicial para essa luta. Mas, basicamente, eu acho que tenho que continuar o trabalho que venho fazendo. Eu vim do jiu-jítsu, então, tenho minha parte do ground and pound bem trabalhada, muito forte. Não que eu não tenha condições de fazer uma luta em pé contra ele, tenho trabalhado com o Katel Cubis há duas lutas, e ele é um grande treinador de muay thai, vem ajustando minha mão e deu bem certo na última vez. A estratégia, lógico, é colocar para baixo e tentar acabar com a luta no solo. Mas luta é luta e, no momento, tudo pode mudar e, quem sabe, podem entrar alguns golpes e terminar em cima.

CARD DO UFC 156 (até agora):
José Aldo x Frankie Edgar
Alistair Overeem x Antônio Pezão
Rashad Evans x Rogério Minotouro
Demian Maia x Jon Fitch
Urijah Faber x Vaughan Lee
Erick Silva x Jay Hieron





Fonte:SporTV

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More