quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Entrevista: Brittney Palmer elogia a amiga Arianny: 'Não há competição'

Ex-namorada de Donald Cerrone, ring girl diz que não quer mais se envolver com lutadores e justifica fato de ainda não ter trabalhado em um UFC no Brasil

>> Siga o Site no Twitter: @DentrodoRingue
>> Siga o Site no Facebook.com/DentrodoRingue

Arianny Celeste é, sem sombra de dúvida, a ring girl mais conhecida do UFC, mas uma bela loura está chamando cada vez mais a atenção nos eventos da organização. Há seis anos trabalhando com a Zuffa, empresa que comanda o UFC e que era dona do extinto WEC (World Extreme Cagefighting), onde começou, Brittney Palmer faz sucesso com o público pela simpatia e, claro, pela beleza. E ela garante que isso não incomoda Arianny. Segundo Brittney, a morena é sua amiga e não existe qualquer tipo de competição entre elas:

- A Arianny é uma ótima amiga. Construímos uma ótima amizade ao longo dos anos. Nós viajamos o mundo juntas com o UFC. Ela é incrível. Não existe competição, nós trabalhamos juntas - disse Brittney, em entrevista por telefone ao SporTV.

Brittney Palmer no UFC 156, em Las Vegas, há pouco mais de uma semana (Foto: Getty Images)

Brittney elegeu Anderson Silva como seu lutador preferido e justificou o fato de ainda não ter trabalhado em um evento do UFC no Brasil. Ela contou que a organização só manda uma ring girl para os eventos fora dos Estados Unidos, e como Arianny tem mais tempo de casa... Ex-namorada do peso-leve ex-WEC e atualmente no UFC Donald Cerrone, a loura disse que não pretende se envolver novamente com lutadores ou qualquer outra pessoa do trabalho:

- Não tenho nada ruim para falar dele, desejo o melhor para ele. Éramos dois jovens que viajavam o mundo juntos (com o WEC). Aprendi minha lição, e isso foi anos atrás.

A beldade contou também como começou a trabalhar como ring girl e como se deu o período em que ficou fora do UFC para se dedicar à Escola de Artes. Ela foi só elogios ao chefe Dana White. A seguir, leia a entrevista com Brittney Palmer na íntegra:

- Como e quando surgiu a oportunidade de ser ring girl? Eu morava em Las Vegas, onde fui criada, e trabalhava como dançarina profissional e modelo de agências. Tinha 19 anos, e me ligaram para um teste no WEC. Estou com eles desde então. O UFC hoje é minha equipe.

Brittney Palmer psoa para foto de calendário
(Foto: Divulgação / Arquivo Brittney Palmer)

Você imaginou que um dia poderia estar no UFC?Não era algo que eu tinha tempo de imaginar. Tinha 19 anos, estava trabalhando, e a oportunidade chegou. Sou muito feliz e agradecida por isso. Tenho o melhor trabalho do mundo, sem estresse.

Você treina algum estilo de luta? Quando começou?Comecei a treinar quando tinha uns 20 anos. Adoro jiu-jítsu e muay thai. Praticar esses estilos é um exercício muito bom. Em algum momento eu treinei na academia do Greg Jackson. Adoro esse esporte.

Por que você nunca veio para os eventos do UFC no Brasil?Eu fui ao Brasil para o TUF (a gravação da primeira temporada do reality show), mas realmente ainda não fui para um UFC. A única razão é que só mandam uma ring girl, e a Arianny é veterana do UFC. Mas talvez um dia eu possa ir ao Brasil.

Fora essa visita para o TUF Brasil, já veio ao país para fazer turismo?Ainda não. Sou muito sortuda de ter feito aquela visita a São Paulo. Era carnaval, vi muita coisa legal lá. Quero muito voltar ao Brasil um dia.

Como é sua relação com a Arianny Celeste? Vocês são amigas?A Arianny é uma ótima amiga. Construímos uma ótima amizade ao longo dos anos. Nós viajamos o mundo juntas com o UFC. Ela é incrível. Não existe competição, nós trabalhamos juntas. Nós duas somos de Las Vegas e viemos morar em Los Angeles. É legal ter alguém da minha cidade por perto.

Vocês costumar sair juntas em Los Angeles?Não muito, mas às vezes sim. Nós estamos juntas na estrada duas vezes por mês. Então mesmo que não aqui em Los Angeles, nós estamos juntas no trabalho.

Quem é o seu lutador favorito? Por quê?Anderson Silva. Acho que ele é explosivo, limpo. E ele é o Anderson Silva! O jeito que ele luta é muito confiante. Eu o admiro e respeito muito como lutador e pessoa. No octógono ele é incrível.

Arianny Celeste e Brittney Palmer posam juntas para ensaio (Foto: Divulgação)

Gosta de algum outro lutador brasileiro?Gosto do José Aldo. Ele originalmente vem do WEC, onde eu trabalhava. Adoro meus garotos do WEC. Você está vendo que meus lutadores favoritos são brasileiros (risos)...

Você ficou fora do UFC por alguns meses para se dedicar à Escola de Artes. Você se descobriu lá? Por que resolveu voltar ao UFC?

Eu tinha acabado de me mudar para Los Angeles. Tentei me achar, ficar confortável comigo mesma. Foi muito legal, uma boa experiência, pude tirar um tempo. O Dana é um chefe ótimo e me trouxe de volta. Voltei porque poderia viajar mais, conhecer o mundo, e porque gosto muito do meu trabalho.

De calcinha e sutiã, para o delírios dos fãs
(Foto: Divulgação / Arquivo Brittney Palmer)

Você já namorou o Donald Cerrone, que é lutador do UFC. Em termos de imprensa, esse período foi difícil para você?Era aquela coisa de cheerleader e lutador... No fim das contas, isso foi anos atrás. Não tenho nada ruim para falar dele, desejo o melhor para ele. Éramos dois jovens que viajavam o mundo juntos. Aprendi minha lição, e isso foi anos atrás.

Com essa experiência, consideraria namorar um lutador novamente?Não, não, não (risos)! Não namoro onde eu trabalho. É legal eu ter o meu trabalho, sabe? É uma coisa que tem de ser separada do resto. Para mim funciona assim.

E como é sua relação com Dana White, que você já elogiou?Ele é Dana White, criou esse império chamado UFC. Eu o respeito e admiro. Ele é meu chefe, tenho uma ótima relação com ele. Trabalho muito duro pelo UFC, e ele é incrível. É provavelvente o único presidente de empresa que tem Twitter e interage direto com as pessoas por lá (risos). Ele é uma ótima pessoa.





Fonte:SporTV

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More