segunda-feira, 25 de março de 2013

TUF Brasil 2 : Argentino se classifica, e Rio ocupa metade das vagas da casa

Santiago Ponzinibbio se torna o primeiro estrangeiro a participar de uma edição do programa no Brasil. Veja os classificados e a divisão das equipes

>> Siga o Site no Twitter: @DentrodoRingue
>> Siga o Site no Facebook.com/DentrodoRingue

A escalação do TUF Brasil em 2013 está completa. Depois de o primeiro programa mostrar as vitórias de Pedro Iriê, Márcio Pedra, William Patolino, Thiago Marreta, Neílson Gomes, Luis Besouro e Tiago Alves, o episódio deste domingo revelou mais sete classificados. Com uma novidade: um argentino vai fazer parte do reality show neste ano. Santiago Ponzinibbio superou Thiago Silva Bel e está na casa. Os outros seis vencedores foram Yan Cabral, Cleiton Foguete, Léo Santos, David Vieira, Juliano Ninja e Viscardi Andrade.

Yan Cabral, Léo Santos e David Vieira se juntam a Márcio Pedra, William Patolino, Thiago Marreta e Luis Besouro como representantes do Rio de Janeiro no programa. Eles correspondem a 50% dos lutadores classificados. Além dos fluminenses e do argentino Santiago, apenas quatro estados brasileiros têm atletas no programa: São Paulo (Pedro Iriê, Tiago Alves e Viscardi Andrade), Santa Catarina (Juliano Ninja), Rio Grande do Sul (Cleiton Foguete) e Bahia (Neílson Gomes).

O programa deste domingo mostrou uma lesão que eliminou o paranaense Luciano Contini, duas finalizações, um nocaute e três combates decididos por pontos. Veja como foi:

Yan Cabral (RJ) venceu Rony Silva (BA) por finalização (mata-leão) no round 1
Para começar, a direção do programa marcou uma luta entre companheiros de treinos para abrir o segundo episódio. Yan Cabral e Rony Silva tiveram de disputar uma única vaga. Antes do duelo, eles se abraçaram como pouco se vê, mas partiram para o combate como manda o figurino.

Yan Cabral encaixa o mata-leão em Rony Silva (Foto: Divulgação/ UFC)

Favorito e mais experiente na luta de solo, Yan Cabral passou um sufoco com uma tentativa de kimura de Rony Silva. O lutador fluminense defendeu bem e depois tentou a mesma chave em Rony, que também conseguiu escapar.

Por cima, Yan Cabral chegou à montada e obrigou o adversário a se virar de costas. Yan aproveitou e atacou com um mata-leão. Rony resistiu por pouco tempo e desistiu da luta.

Cleiton Foguete (RS) venceu Bruno Jacaré (SP) por decisão dividida
O melhor preparo físico de Cleiton Foguete lhe deu a vantagem suficiente para vencer Bruno Jacaré por pontos. O lutador paulista impriu ritmo fortíssimo no primeiro round, com boas quedas e um jiu-jítsu veloz, mas não conseguiu manter a vantagem nos dois últimos períodos.

Cleiton Foguete (dir.) usa a trocação e o preparo físico para derrotar Bruno Jacaré (Foto: Divulgação/ UFC)

Aproveitando o cansaço do rival, Cleiton passou a levar vantagem na trocação. Bruno ainda tentou uma reação no último round, tirando forças de onde aparentemente não tinha mais, mas os jurados viram a vitória do gaúcho.

Léo Santos (RJ) venceu Luciano Contini (PR) por nocaute técnico
No terceiro duelo, Léo Santos não teve muito trabalho para garantir sua vaga na casa. Não que seu adversário fosse incapaz de enfrentá-lo de igual para igual, mas Luciano Contini sofreu um acidente no início do duelo, e os médicos não deixaram ele continuar na luta.

Luciano Contini olha para o dedo deslocado na luta contra Léo Santos (Foto: Divulgação/ UFC)

Na primeira tentativa de queda de Léo Santos, Luciano colocou uma das mãos no chão para tentar se levantar, e o seu dedo polegar da mão direita saiu do lugar. O resultado oficial foi um nocaute técnico a favor do carioca.

David Vieira (RJ) venceu Leandro Buscapé (SP) por decisão unânime
Outra luta que foi parar nas mãos dos jurados foi entre David Vieira e Leandro Buscapé. Mas, diferentemente do que aconteceu com Cleiton Foguete, David foi melhor do que o rival nos dois primeiros rounds e não precisou de um terceiro para desempatar.

A maior envergadura foi um dos trunfos de David Vieira (dir.) diante de Buscapé (Foto: Divulgação/ UFC)

O lutador carioca buscou a luta no solo o tempo todo e, mesmo estando por baixo, era mais agressivo. Enquanto Leandro praticamente só se defendia, David buscou a finalização de diversas formas e acabou impressionando mais os jurados.

Juliano Ninja (SC) venceu Henrique Sucuri (ES) por finalização (mata-leão) no round 3
Estratégia parecida com a de David Vieira foi utilizada por Juliano Ninja. Entretanto, o lutador de Santa Catarina teve um pouco mais de dificuldade diante de Henrique Sucuri. O capixaba se defendeu bem das tentativas de finalização do adversário e conseguiu levar a luta para o terceiro round.

Juliano Ninja tem o braço levantado pelo árbitro Mário Yamasaki (Foto: Divulgação/ UFC)

No último período, porém, Juliano Ninja mostrou estar bem preparado fisicamente. Ele derrubou o rival e ficou por cima trabalhando o ground and pound e buscando melhor posição no solo. O catarinense enfim conseguiu uma brecha e finalizou o capixaba com um mata-leão.

Viscardi Andrade (SP) venceu Thiago Jambo (AL) por decisão majoritária
Depois de um primeiro round morno e equilibrado, Viscardi Andrade esquentou o clima da penúltima luta aplicando um knockdown em Thiago Jambo com um cruzado. O alagoano se recuperou do golpe, e o duelo pegou fogo com ambos trocando posições o tempo todo no solo.

Viscardi Andrade tenta aplicar um estrangulamento em Thiago Jambo (Foto: Divulgação/ UFC)

Mesmo contando com a torcida de Rodrigo Minotauro, Thiago Jambo, lutador da Team Nogueira, foi eliminado do programa sem nem conseguir disputar o terceiro round. Dois dos jurados viram vitória de Viscardi Andrade já nos dois primeiros períodos, e o paulista garantiu seu lugar na casa.

Santiago Ponzinibbio (ARG) venceu Thiago Silva Bel (PR) por nocaute técnico no round 2
O clássico Brasil x Argentina ficou para o fim. Santiago Ponzinibbio venceu Thiago Silva Bel, naquela que foi considerada por Fabrício Werdum a melhor luta da fase eliminatória, e se garantiu como primeiro estrangeiro a entrar na casa de uma edição do TUF no Brasil.

Ponzinibbio (dir.) e Thiago Silva Bel fazem uma das melhores lutas do programa (Foto: Divulgação/ UFC)

Ambos os lutadores partiram para a trocação franca desde o início, mas Santiago buscou também a luta no solo, levando leve vantagem no domínio territorial. Bel, por sua vez, conseguiu um knockdown nos últimos segundos do primeiro round e por muito pouco não ficou com a vitória.

No segundo round, a luta continuou equilibrada. Bel de novo conectou bons golpes, mas um recurso técnico de Santiago Ponzinibbio decidiu o combate. O argentino aplicou um soco rodado que deixou o paranaense praticamente nocauteado em pé. Santiago manteve o ataque com socos, e o árbitro teve de intervir, dando a vitória ao gringo.

Equipes formadas
Com a definição dos 14 lutadores que garantiram lugar na casa, Rodrigo Minotauro e Fabrício Werdum então partiram para a escolha das suas equipes. Assim como é tradição no programa, os técnicos decidem no cara e coroa quem começa com a opção de casar a luta inicial e quem pega o primeiro lutador.

Fabrício Werdum venceu o cara e coroa e optou por casar a primeira luta. Minotauro, então, escolheu Luis Besouro para sua equipe. Na sequência, Werdum chamou Pedro Iriê. E assim seguiu a formação dos times:

Time Minotauro: 1º - Luis Besouro, 2º - Santiago Ponzinibbio, 3º - Neílson Gomes, 4º - Léo Santos, 5º - David Vieira, 6º - William Patolino e 7º - Cleiton Foguete



Time Werdum: 1º - Pedro Iriê, 2º - Yan Cabral, 3º - Tiago Alves, 4º - Viscardi Andrade, 5º - Márcio Pedra, 6º - Juliano Ninja e 7º - Thiago Marreta


No próximo programa, Fabrício Werdum vai decidir qual será a primeira luta. Ele vai escolher um lutador seu para enfrentar qualquer dos atletas do time de Rodrigo Minotauro. Após as oitavas de final, dois dos perdedores serão escolhidos para uma repescagem. Ele vai se juntar aos sete vencedores para completar as quartas de final.





Fonte:GloboEsporte

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More