quarta-feira, 24 de abril de 2013

GSP: Johny Hendricks provavelmente será próximo adversário, não Spider

Campeão meio-médio do UFC diz que teria mais facilidade para descer aos pesos-leves do que para subir aos pesos-médios e fala de lição com derrota

>> Siga o Site no Twitter: @DentrodoRingue
>> Siga o Site no Facebook.com/DentrodoRingue

O canadense Georges St-Pierre vem sendo associado a uma potencial superluta contra o brasileiro Anderson Silva há anos, mas o duelo continua distante de se tornar realidade. Nesta terça-feira, o campeão dos pesos-meio-médios do Ultimate reconheceu que provavelmente defenderá seu cinturão contra o americano Johny Hendricks antes de pensar em enfrentar o lutador paulista.

- Agora ele (Anderson) vai lutar com o (Chris) Weidman e o Hendricks está louco para me enfrentar. Provavelmente vai ser o Hendricks - admitiu GSP em entrevista ao podcast "The Joe Rogan Experience", apresentado pelo comediante e comentarista oficial do UFC, Joe Rogan.

St-Pierre: Hendricks deve ser seu próximo desafiante (Foto: Montagem sobre foto da Getty Images)

St-Pierre não descartou a possibilidade da superluta acontecer, mas lembrou que o peso no qual o combate seria disputado é outra questão que precisa ser resolvida. Ele acredita que Anderson, campeão até 84kg, teria condições de descer à sua categoria, até 77kg.

- Anderson Silva é muito grande, ele tem cerca de 96kg, e eu ando com uns 86kg. Se essa luta acontecer um dia, vamos ter que decidir qual será a classe de peso. Se for em 77kg, eu luto, seria ótimo. Ele lutava no Japão em 77kg. Foi há muito tempo, mas ele já tinha mais de 25 anos de idade - lembrou o canadense, que ainda afirmou que teria mais facilidade em descer para o peso-leve (até 70kg) do que em subir para o peso-médio.

- Não faço cortes de peso muito grandes (no peso-meio-médio). Seria mais fácil para mim lutar em 70kg do que em 84kg. As pessoas acham que sou grande porque tenho uma estrutura grande, mas não sou denso - explicou.

St-Pierre (dir.) com gelo na cabeça após luta com
Carlos Condit (Foto: Reprodução/Youtube)

A afirmação é interessante porque o campeão dos pesos-leves, Benson Henderson, pediu recentemente por uma superluta contra St-Pierre. O presidente do UFC, Dana White, porém, descartou a possibilidade de uma luta entre eles.

O campeão dos pesos-meio-médios completou recentemente cinco anos com o cinturão e, na entrevista, lembrou de uma lição valiosa de sua última derrota, para Matt Serra, em 2007, que o ajudou a manter o título no ano passado, contra Carlos Condit.

- Quando levei o primeiro soco do Matt Serra, eu fiquei tonto, e eu era tão orgulhoso, que fiquei muito irritado. Pensei, "Não consigo acreditar que fiquei zonzo pelo soco de um cara como esse", porque eu era muito favorito, e queria responder direto. Eu não tinha nenhum equilíbrio e quis voltar com tudo para a porrada. Ele começou a me atacar, e ainda bem que o juiz parou a luta. Contra o Carlos Condit, eu fui acertado por aquele chute, e, em vez de ir direto de volta para a porrada, pensei, "Fui pego, hora de me defender, esperar e aí comecei a reagir depois". Isso foi o que aprendi. Carlos Condit me derrubou com aquele chute. O Matt Serra me deixou tonto, mas não me derrubou e eu fui para cima. Aquilo me ensinou, me fez aprender a ser um lutador melhor. Os socos do Serra me nocautearam porque foram muitos socos, ele bate muito duro. Eu devia tê-lo segurado. Condit, quando me derrubou, eu pensei, "Use a guarda, feche tudo", porque eu estava um pouco tonto. Não vi o chute vindo. Ele danificou a artéria da minha têmpora - revelou St-Pierre.




Fonte:SporTV

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More