sexta-feira, 7 de junho de 2013

Werdum garante que não se sente favorito para luta contra Minotauro

Peso-pesado gaúcho revela que propôs ao UFC fazer um TUF no México, treinando equipes ao lado do campeão Cain Velásquez

>> Siga o Site no Twitter: @DentrodoRingue
>> Siga o Site no Facebook.com/DentrodoRingue

Sem pressão. É assim que se sente Fabrício Werdum para a luta contra Rodrigo Minotauro no próximo sábado, em Fortaleza, no evento principal do TUF Brasil 2 Finale. O lutador diz que não existe favoritismo, e revela que só sente pressão quando chega a uma luta destreinado ou vindo de lesão e fora da melhor forma física ou técnica.

- Para mim, dentro do octógono, é tudo igual. Eu não gosto da pressão de ser o favorito. Sempre digo que, quando existe uma pressão, é por saber que eu não treinei, ou tive uma lesão e precisei ficar parado. Acho que a pressão existe quando você chega destreinado e tem que lutar. Não é o meu caso, estou bem treinado e não me sinto favorito.

Rodrigo Minotauro e Fabrício Werdum na encarada após o treino aberto (Foto: Adriano Albuquerque)

O lutador fez mistério, e disse que só revelará sua música de entrada no octógono no sábado, na hora da luta.

- Pedi pela internet para a galera me ajudar a escolher a música com a qual eu vou entrar. Recebi muitas mensagens. A mais pedida é a que eu iria botar, mas não posso contar, porque vai estragar a surpresa. Vocês só saberão na hora da luta - brincou.

A experiência de ser treinador do TUF Brasil 2 pode render ao peso-pesado uma nova oportunidade na função, desta vez no México, diante de ninguém menos que Cain Velásquez. A fluência na língua espanhola e o trabalho de comentarista do UFC nas transmissões para a América Latina deram a Werdum popularidade e notoriedade entre os fãs latinos, o que pode ajudar na escolha do seu nome.

- Eu faço as transmissões do UFC em espanhol, e agora foi fechado um acordo com a TV mexicana. Como eu sou comentarista em espanhol, acabo ficando conhecido por todos os países de língua espanhola que assistem ao UFC, e acabo recebendo muitas mensagens pela internet de pessoas da América Latina. Acabei ganhando muitos fãs, e pode ser que eu seja mesmo um dos treinadores do TUF no México. Tenho quase certeza que essa ideia de fazer uma edição do programa no México vai agradar o UFC. Seria entre eu e o Cain Velásquez.
Não consegui levar um atleta meu para a final, mas infelizmente isso não depende só de mim, depende dos atletas também. Mas acho que, como um todo, foi muito bom"
Fabrício Werdum, lutador do UFC

Werdum contou como soube que seria o treinador do TUF Brasil 2, e disse que esperava que Maurício Shogun e Lyoto Machida fossem os escolhidos, por serem mais conhecidos do público brasileiro.

- Gostei muito de ter sido convidado pelo UFC para ser o técnico do TUF contra o Minotauro. Sendo bem sincero, eu não esperava. Quando vim para o Brasil, foi para ver o Anderson Silva no UFC Rio 3, e a galera me dizia que eu seria escolhido, mas eu dizia que não, porque o Shogun e o Lyoto são muito mais famosos, muito mais conhecidos pelo público. Mas acabei surpreendido quando meu empresário ligou para o Joe Silva (responsável por organizar as lutas do UFC) e ele confirmou. Fiquei muito feliz, foi uma experiência muito boa, pude aprender e ensinar um pouco, passar minha experiência para eles, e fiquei feliz também de levar meus técnicos para lá. Não consegui levar um atleta meu para a final, mas infelizmente isso não depende só de mim, depende dos atletas também. Mas acho que, como um todo, foi muito bom.
Fabrício Werdum no treino aberto desta quinta-feira (Foto: Adriano Albuquerque)

A preparação para a luta contra Minotauro, segundo Werdum, não foi a ideal, porque foi feita em parte dentro da casa do reality show, ajudando também o amigo Wanderlei Silva, que lutaria no Japão.

- Foi bem legal eu poder me preparar e ajudar o Wanderlei Silva como sparring oficial dele, que ia lutar no Japão contra o Brian Stann. Não pude treinar como deveria, mas me mantive treinando sempre. Eu costumo dizer que não tenho camp (período específico de treinamentos para uma luta), porque sempre me mantenho treinado. Esse é o meu trabalho, e não posso trabalhar somente quando tem um evento para participar. Fico treinando com o Rafael Cordeiro nos EUA e, no fim, faltando dois meses para a luta, nós damos uma intensificada nos trabalhos, preparamos a estratégia e a estudamos melhor o oponente.

O atleta também garante que espera ser confirmado como desafiante ao cinturão dos pesos-pesados do UFC caso vença o duelo contra Minotauro.

- Tenho certeza que, vencendo essa luta, eu irei para a disputa de cinturão. O Dana White já falou que me daria uma chance de disputar o título e estou esperando por isso. Quero poder mostrar ao mundo que eu posso ser o melhor do mundo - finalizou.

Fabrício Werdum com a equipe completa em Fortaleza (Foto: Adriano Albuquerque)

O canal Combate e o Combate.com transmitem ao vivo a pesagem do TUF Brasil 2 Finale na próxima sexta-feira, às 16h (de Brasília), na íntegra. No sábado, o Combate transmite ao vivo e na íntegra, direto de Fortaleza, o TUF Brasil 2 Finale, a partir de 17h. O Combate.com fará a cobertura de todo o evento em Tempo Real, transmitindo a primeira luta do card preliminar, entre Antônio Braga Neto e Anthony Smith. A TV Globo transmitirá as principais lutas do evento ao vivo.

TUF Brasil 2 Finale
8 de junho de 2013, em Fortaleza

CARD PRINCIPAL
Rodrigo Minotauro x Fabricio Werdum
William Patolino x Léo Santos
Thiago Silva x Rafael Feijão
Daniel Sarafian x Eddie Mendez
Erick Silva x Jason High
Rony Jason x Mike Wilkinson

CARD PRELIMINAR
Raphael Assunção x Vaughan Lee
Ronny Markes x Derek Brunson
Godofredo Pepey x Felipe Arantes
Ildemar Marajó x Leandro Buscapé
Rodrigo Damm x Mizuto Hirota
Caio Magalhães x Karlos Vemola
Antônio Braga Neto x Anthony Smith




Por:Adriano Albuquerque e Marcelo Russio/Combate

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More