domingo, 17 de novembro de 2013

Rashad Evans não perdoa e nocauteia amigo Sonnen no primeiro round

Ex-campeão meio-pesado do UFC não tomou conhecimento do companheiro de trabalho em uma TV americana, continuando sua luta para retomar cinturão

>> Siga o Site no Twitter: @DentrodoRingue
>> Siga o Site no Facebook.com/DentrodoRingue

Como diz o ditado: "amigos, amigos, negócios à parte". E foi assim que o ex-campeão dos pesos-meio-pesados,Rashad Evans, tratou o coevento principal do UFC 167 diante de Chael Sonnen, quando derrotou o colega de bancada nos comentários das lutas do Ultimate em uma TV americana com um nocaute avassalador aos 4m05s do primeiro round.

Logo no início do primeiro round, Chael Sonnen partiu para cima de Evans, buscando levar a luta pro chão, mas foi impedido pela boa defesa de guarda do adversário. Na grade, Sonnen ficou soltando joelhadas na perna de Rashad, que respondia com socos na altura da cintura do oponente. Quando Evans tentou pegar as duas pernas de Sonnen, acabou deixando o pescoço exposto, mas o momento não foi bem aproveitado por Chael. Em seguida, a luta voltou a ficar agarrada na grade. Quando as vaias começavam a surgir entre o público presente no MGM Arena, Rashad conseguiu ir nas duas pernas e derrubar Sonnen, para ganhar a meia guarda e, assim, trabalhar o ground and pound. Com socos e cotoveladas, Rashad Evans conseguiu evoluir para a montada, continuando um duro castigo. Na tentantiva de fugir da posição, Sonnnen tentou explodir e ficou de costas para o adversário. Rashad começou a castigar com socos no rosto seguidamente, até que o árbitro Herb Dean interrompeu a luta aos 4m05s do primeiro round.

Sobre a necessidade de colocar a amizade de lado, Rashad Evans lamentou ter que passar pelo companheiro para continuar sua trajetória na busca para retomar o cinturão da categoria, que pertence atualmente a Jon Jones.

Rashad Evans castiga Chael Sonnen no chão e consegue nocaute no primeiro round (Foto: Agência Reuters)

- Ele usou suas combinações muito bem, achei que ele ia querer me botar para baixo rápido, mas ele veio brigar e eu aceitei. Eu e Chael nos conhecemos bem como amigos, é chato, mas é o esporte. Em três semanas, estaremos trabalhando juntos e tudo ficará bem. Vou continuar trabalhando para buscar uma chance de disputar o cinturão, e estou pronto.

Aos 34 anos, Rashad Evans possui agora 18 vitórias, três derrotas e um empate na carreira. Após dois percalços contra Jon Jones e Rogério Minotouro, o americano engatou duas vitórias consecutivas diante de Dan Henderson e Chael Sonnen para buscar uma nova luta pelo título da categoria até 93kg.

Robbie Lawler surpreende e vence Rory MacDonald por decisão dividida


O americano Robbie Lawler surpreendeu e derrotou o canadense Rory MacDonald por decisão dividida (29-28, 28-29 e 29-28) na terceira luta do card principal do UFC 167. Companheiro de treino de Georges St-Pierre e terceiro melhor rankeado entre os pesos-meio-médios no UFC, MacDonald parecia ter a vantagem no controle da distância e no jogo de quedas, mas Lawler pressionou o adversário e o machucou com potentes ganchos com ambas as mãos. Ele esteve próximo de um nocaute, mas o canadense sobreviveu e ainda ameaçou finalizar no chão.

Lawler começou mais agressivo, com chutes baixos e ponteiras. Com quase dois minutos, ele começou a se aproximar para jogar seu jab e seu gancho de direita. MacDonald, por sua vez, era metódico, controlando a distância de mãos abertas e acertando chutes altos, laterais e frontais. Muito estudado, o combate teve poucos momentos de troca aberta, com muitos golpes passando no vazio, outros tantos golpes curtos e poucas sequências. Nos 15s finais, Lawler tentou um chute na costela, MacDonald marcou, mas levou alguns uppers no rosto antes do soar do gongo.

MacDonald disparou numa tentativa de single leg no início do segundo round, Lawler defendeu e levou um chute no corpo. Após usar muitos chutes no assalto anterior, o canadense passou a alternar mais com jabs, diretos e cotoveladas, sem deixar de usar as pernas. Lawler sentiu um chute na linha de cintura, mas conectou alguns jabs e ganchos. MacDonald passou a focar no corpo e, quando o americano estava preocupado em defender o tronco, acabou derrubado. Lawler fechou a guarda e não deixou o canadensa entrar, mas girou e seguia com o adversário grudado. Após rodar e golpear, MacDonald conseguiu passar à meia-guarda e acertou uma série de cotoveladas no rosto antes do fim do período.

Em luta equilibrada, Lawler (dir.) surpreende e vence MacDonald por decisão dividida no UFC 167 (Foto: Reuters)

Após perder o segundo round, Lawler voltou suingando com tudo e pareceu machucar MacDonald, que atacou o double leg e derrubou. O canadense entrou dentro da guarda, mas pouco fez e Mário Yamasaki levantou os dois. Lawler aproveitou e conectou um belíssimo cruzado de direita. MacDonald sentiu, levou a luta de volta ao chão, mas o americano ficou por cima, golpeou um pouco e se levantou, dando espaço para o adversário se recolocar de pé. O canadense atacou com outra cotovelada, mas levou um gancho de esquerda. Outro cruzado de esquerda mandou MacDonald para a lona, mas o companheiro de treinos de Georges St-Pierre girou e se defendeu no chão. Lawler partiu para o ataque na posição de 100kg, buscando um nocaute técnico no ground and pound, enquanto o canadense atacava da guarda. Ele tentou pegar uma chave de braço, mas Lawler escapou. Ainda houve tempo para uma última queda de MacDonald, que desferiu uma série de cotoveladas buscando um nocaute técnico, mas o gongo soou antes.

- Tive uma estrada difícil, com altos e baixos, mas eu continuei insistindo, e foi isso que aconteceu hoje. Eu estava buscando a perna e acertá-lo por cima com o gancho, cheguei perto de nocauteá-lo, mas ele é duro - afirmou Lawler. 

Robbie Lawler comemora após anúncio oficial (Foto: Agência Reuters)

Tyron Woodley nocauteia Josh Koscheck no primeiro round


Com os dois lutadores vindo de derrota, Tyron Woodley e Josh Koscheck tinham que mostrar dentro do octógono porque deveriam estar no card principal da edição que comemora os 20 anos do Ultimate no UFC 167, em Las Vegas (EUA). E com muita agressividade, Woodley fez o dever de casa e conseguiu um nocaute espetacular sobre Koscheck aos 4m38s do primeiro round, com dois fortíssimos diretos de direita.

Logo desde o início, Tyron Woodleu já demonstrava que não deixaria Josh Kosheck respirar dentro do octógono, ao aplicar uma sequência de upper e cruzado de direita que fez o oponente cair. Mesmo sendo castigado com muitos socos no chão, Kosheck mostrou poder de recuperação e conseguiu manter a luta agarrada junto à grade, dando tempo para obter novo fôlego. Entretanto, com a falta de combatividade dos lutadores, o árbitro Herb Dean interrompeu e levou o confronto novamente para o centro do octógono. No recomeço, Woodley acertou um potente chute baixo de direita no joelho do adversário, que quase caiu novamente. Em uma tentativa de se recuperar no round, Josh Koscheck soltou um cruzado de direita, que passou por cima do adversário. Em seguida, Tyron acertou novo cruzado de direita, conseguindo novo knockdown sobre Kosheck, que aguentou mais uma vez o castigo no chão, até a luta ser interrompida pelo árbitro novamente. Mas com a luta novamente no centro do octógono, Tyron Woodley acertou um impressionante direito de direita, que fez Josh Koscheck dobrar os joelhos já meio "apagado". Porém, Woodley deu ainda mais um forte direto de direita para encerrar definitivamente a luta aos 4m38s do primeiro, sendo declarado oficialmente o vencedor por nocaute.

Satisfeito com a vitória que aumentou seu cartel para 12 triunfos e duas derrotas, e ao mesmo tempo deixou Josh Kosheck com três derrotas consecutivas, Tyron Woodley agradeceu aos treinadores pelo resultado positivo, que concorre para receber o prêmio de "Nocaute da Noite". 

Após dois knockdowns, Tyron Woodley nocauteou Josh Koscheck no final do primeiro round (Foto: Reuters)

- Eu e Josh (Koscheck) temos tudo muito parecido, desde o jogo de chão atéa envergadura. Então, eu fiz o que os meus técnicos pediram, e acho que conseguimos fazer um bom show para os fãs. Eu consegui trabalhar bem a distância, mas ainda tenho que ouvir mais o córner - disse Tyron Woodley.

Em luta equilibrada, Ali Bagautinov derrota Tim Elliott por decisão unânime


O russo Ali Bagautinov venceu uma luta muito equilibrada pelos pesos-moscas contra o americano Tim Elliott para abrir o card principal. Dois árbitros deram vantagem a Bagautinov em dois dos três rounds, e um deles considerou o russo superior em todos os rounds.

Tim Elliott começou oferecendo o rosto para Bagautinov bater, mas o russo não caiu na armadilha. O americano tentou atacar com pisões baixos e chutes nas canelas. Quando Eliott fintou uma joelhada, o russo clinchou e desferiu bons ganchos. Ao sair de outro clinche, ele conectou bom gancho de direita. Elliott buscou uma queda e levou uma grande joelhada no rosto. O americano melhorou, acertou um jab, mas, quando ameaçou uma joelhada, foi quedado. Ele rapidamente se levantou e voltou a perseguir o adversário, mas Bagautinov tinha a vantagem nas trocas em pé. Ele acertou uma série de jab, direto e um bom chute na cabeça nos segundos finais, mas não teve tempo para conseguir o nocaute.

Bagautinov continuou melhor na trocação no segundo round. Todavia, Elliott marcou um de seus ataques e encaixou uma guilhotina muito apertada. Ele parecia ter a finalização fechada, mas o russo o levantou e jogou no chão para se livrar de suas garras. Foi o suficiente para o americano inverter o momento da luta e ficar por cima, golpeando de dentro da guarda. Bagautinov girou e conseguiu se levantar. Ele conectou um bom direto e um upper em seguida, mas Elliott seguiu em pé. O americano usava jabs para tentar manter o adversário à distância e se esquivou bem dos jabs e diretos do russo. Ele tentou dar um bote nas pernas de Bagautinov, que se adiantou e logo se recolocou de pé. 

Ali Bagautinov venceu Tim Elliott por decisão unânime (Foto: Agência Getty Images)

Os dois voltaram trocando francamente em pé. Bagautinov conectou alguns jabs e diretos e ameaçou um chute alto, mas Elliott também acertava alguns jabs e mostrou novamente boa esquiva. Conforme o período decorria, o russo começou a conectar mais. Elliott equilibrou com uma série de golpes curtos na cabeça. O americano acertou mais bons golpes num clinche, mas levou um direto certeiro do russo. Bagautinov também atacou com golpes retos e acertou um chute alto no corpo. Elliott acelerou nos segundos finais, conseguiu uma queda no judô e ainda desferiu uma joelhada no corpo antes do gongo final. Todavia, não foi suficiente para roubar a pontuação do round e a vitória. Elliott sofreu sua quarta derrota na carreira, enquanto Bagautinov conquistou sua 12ª vitória, a décima seguida.

Confira os resultados completos do UFC 167:

UFC 167
16 de novembro de 2013, em Las Vegas (EUA)

CARD PRINCIPAL
Georges St-Pierre venceu Johny Hendricks por decisão dividida
Rashad Evans venceu Chael Sonnen por nocaute técnico aos 4m05s do primeiro round
Robbie Lawler venceu Rory MacDonald por decisão dividida
Tyron Woodley venceu Josh Koscheck por nocaute aos 4m38s do primeiro round
Ali Bagautinov venceu Tim Elliott por decisão unânime

CARD PRELIMINAR
Donald Cerrone venceu Evan Dunham por finalização (triângulo) aos 3m49s do segundo round
Thales Leites venceu Ed Herman por decisão unânime
Rick Story venceu Brian Ebersole por decisão unânime
Erik Perez venceu Edwin Figueroa por decisão unânime
Jason High venceu Anthony Lapsley por decisão unânime
Sergio Pettis venceu Will Campuzano por decisão unânime
Gian Villante venceu Cody Donovan por nocaute técnico a 1m22s do segundo round


Fonte:Combate

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More