quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Anderson imita, brinca com Dana e rouba cena na coletiva do UFC 168

Brasileiro fala como Ronaldo e Felipão e se mostra relaxado para a luta contra Chris Weidman, que ofereceu o cinturão ao brasileiro na encarada

>> Siga o Site no Twitter: @DentrodoRingue
>> Siga o Site no Facebook.com/DentrodoRingue

Descontração nas palavras, seriedade na encarada. Assim se pode descrever a participação deAnderson Silva na coletiva oficial do UFC 168, que aconteceu nesta quinta-feira no MGM Grand Garden, em Las Vegas. Respondendo perguntas com bom humor, a ponto de imitar Ronaldo e Felipão em alguns momentos e brincando com Dana White em outros, o ex-campeão dos pesos-médios - e agora desafiante - roubou a cena da entrevista. Mesmo após a encarada, quando Weidman ofereceu-lhe o cinturão - repetindo o gesto que Anderson teve na coletiva do UFC 162 - o Spider foi gentil, e simplesmente recusou a pegar o artefato, limitando-se a agradecer e sorrir.

Longe um do outro, Anderson Silva e Chris Weidman se cumprimentam na encarada (Foto: Evelyn Rodrigues)

Perguntado se estava mais motivado para a luta contra Weidman e também se poderia lutar pelo Brasil nas Olimpíadas de 2016 no taekwondo, ou mesmo enfrentar Roy Jones Jr. nas regras do boxe, o Spider imitou a voz do ex-jogador Ronaldo antes de dar a resposta.

- Vou responder igual ao Ronaldo: claro que eu vou voltar e jogar... e tô muito feliz... e queria dizer que pô, vou voltar a jogar (risos). Eu queria muito fazer isso, mas não tenho tempo hábil. Eu teria que nascer de novo para fazer tudo o que eu quero fazer. Seria uma honra representar o Brasil no taekwondo nas Olimpíadas. Mamãe não gosta, papai não quer - disse, apontando para Dana White, que riu da brincadeira.

Anderson Silva brinca com Dana White na coletiva do
UFC 168 em Las Vegas (Foto: Evelyn Rodrigues)

Em seguida, ao ser questionado se o resultado da luta influenciaria a sua decisão de continuar lutando ou de se aposentar, o brasileiro imitou Luis Felipe Scolari antes de responder.

- Essa vou responder igual ao Felipão: "É claro que eu vou, pô" (risos). Eu tenho oito lutas ainda no meu contrato. Enquanto eu ainda tiver vontade de fazer o que eu faço, eu vou fazer. Pode ser que sim e pode ser que não, é algo que não tem como eu te dizer agora. São coisas que só o coração pode saber.

Mais sério que Anderson, Chris Weidman falou sobre sua preparação e sobre a pressão de lutar como campeão pela primeira vez.

- Sempre há pressão em todos os períodos de treinamento, mas neste achei que houve menos. No último houve o furacão Sandy, eu me lesionei... Desta vez não tenho nenhuma lesão, estou 100%, então não tenho dúvidas para este. Acho que uma das maiores vantagens que tenho nessa luta são meu wrestling e o meu jiu-jítsu. Meu preparo físico está excelente, principalmente pelos meus parceiros de treino. Eu me preocupo muito com isso, e acho que hoje é também um dos meus trunfos.

Chris Weidman mostrou-se muito sério durante grande parte da coletiva do UFC 168 (Foto: Evelyn Rodrigues)

Também perguntado sobre a pressão e a possibilidade de voltar a sentí-la caso reconquiste o cinturão, o Spider disse que ser lutador do UFC é sinônimo de pressão.

- Eu acho que quando você é um lutador do UFC, sempre vai ter pressão na sua vida. Graças a Deus eu alcancei um estágio onde eu consegui realizar feitos gratificantes e que trouxeram todo esse peso para a minha carreira e para a minha vida. Estou contente de não estar com todo esse peso (de estar com o cinturão). Mas vai começar tudo de novo daqui a dois dias - disse, sendo aplaudido pelos brasileiros presentes.

Anderson Silvamostrou-se descontraído na coletiva
do UFC 168 em Las Vegas (Foto: Evelyn Rodrigues)

Perguntado sobre o que foi conversado entre ele e Dana White após a luta em que foi derrotado por Weidman, Anderson Silva revelou que o presidente do UFC foi cordial com ele.

- Na verdade ele falou: "Cara a casa é tua, você sabe que qualquer decisão que você tomar nós vamos aceitar. Mas você tem que continuar... você tem que fazer isso... você precisa." Eu agradeci a ele e ao meu adversário por aceitar lutar pelo cinturão de novo. Depois que caiu a ficha, depois que eu saí da última luta, eu fui para o quarto e dei uma pensada: "Pô acho que agora é a hora de parar, acho que já deu". Mas aí eu peguei o telefone e falei com o meu filho, e ele disse: "Pai, faz o que tem que fazer e esquece o resto. Vê o que vai te fazer feliz e vai até o final.

Sério, Weidman sorri apenas no fim da entrevista

Weidman pareceu um pouco irritado ao ser perguntado sobre o que esperava que Anderson faria diferente na luta do próximo sábado.

- Como ele estará diferente? Não faço ideia, mas não me importo com isso. Sempre haverá muitos com dúvidas, mas quero impressionar e mostrar que terei o cinturão por um longo tempo. Não existe perda de motivação. Anderson Silva é a luta mais difícil que eu poderia ter. Eu sabia que haveria uma revanche caso eu vencesse, e ela chegou. Vou ter que vencer de novo. Eu não queria que nada acontecesse comigo, então fiz sparring com os caras de mãos abaixadas, brincando, para não perder a cabeça. Não sei. Você não quer perder a cabeça. Mas eu perdi, e funcionou, então acho que tenho que ser eu mesmo. Se eu me irritar, eu vou me irritar!Eu tenho muito a provar a mim mesmo, já que o meu objetivo é ser o melhor do mundo - disse, arrancando aplausos dos americanos presentes à coletiva.

Chris Weidman oferece o cinturão a Anderson Silva, que não aceita pegá-lo (Foto: Evelyn Rodrigues)

O atual campeão só relaxou ao ser perguntado se estava pronto para ser o inimigo número um dos brasileiros, já que terá pela frente na categoria nomes como Lyoto Machida e Ronaldo Jacaré.

- Estou certo que já há muitos brasileiros bravos comigo antes dessa luta, e haverá mais depois. Estou pronto para enfrentá-los. Mas eu amo o Brasil (risos).

Dana White confirma Vitor como próximo desafiante

O presidente do UFC também mostrou bom-humor na coletiva. Além de rir das brincadeiras de Anderson Silva e de se mostrar ansioso para ouvir algumas respostas, o dirigente confirmou que Vitor Belfort será o próximo desafiante ao cinturão dos pesos-médios.

- Vitor ganhou o direito de ser o próximo desafiante. Ele ganhou de quem tinha que ganhar e conquistou a sua chance.

Dana também disse que os planos do UFC são fazer com que Fabrício Werdum, que enfrentaria Cain Velásquez antes da cirurgia do campeão dos pesados, encare o vencedor da luta entre Travis Browne e Josh Barnett enquanto Velásquez se recupera.

- Esse é o nosso plano.

Ronda Rousey e MIesha Tate fazem a encarada mais agressiva

Relegadas a segundo plano na coletiva, as rivais - e inimigas - Ronda Rousey e Miesha Tate, que fazem o co-evento principal da noite de sábado, falaram sobre a revanche.

Ronda Rousey e MIesha Tate se encaram após a coletiva do UFC 168 em Las Vegas (Foto: Evelyn Rodrigues)

- Se eu tivesse que voltar atrás, eu com certeza faria o mesmo, porque foi assim que crieri tanto interesse por aquela primeira luta. Se não criasse tanto interesse, não sei se Dana e Lorenzo a veriam. Até então, todos estavam dando uma de Miss América e ninguém estava vendo as lutas. É preciso criar interesse. É duro se manter motivado. Ganhei da Miesha antes, ganhei o cinturão, e só por isso eu fui fazer filmes, quis me colocar numa posição em que as pessoas tivessem uma dúvida sobre mim, para que eu voltasse com algo a provar. Sempre quero que as pessoas duvidem de mim, não quero ter uma luta que seja "perder ou perder", que eu vença e as pessoas digam que não fiz mais do que a obrigação.

Já a desafiante falou sobre ter que falar tanto sobre a adversária, também e sobre o que a fez ser derrotada na primeira vez em que se encontraram.

- Eu venho respondendo perguntas sobre Ronda Rousey por meses e meses, muito mais durante o TUF. Estou acostumada. O esporte é tão físico quanto emocional. Eu aprendi a lidar com isso da pior maneira. Meu erro na última luta foi físico, mas mentalmente eu estava fraca. Isso não acontecerá novamente.

O UFC 168 será realizado na noite deste sábado, no MGM Grand Garden Arena, em Las Vegas (EUA). O canal Combate transmite o evento ao vivo a partir das 21h30 (horário de Brasília), e oCombate.com acompanha todos os detalhes em Tempo Real. O site ainda transmite ao vivo a primeira luta do card, entre os penas (até 66kg) Robbie Peralta e Estevan Payan. A TV Globo transmite os principais duelos do evento, por força contratual, com atraso de 30 minutos. Na sexta-feira, canal Combate e Combate.com transmitem a pesagem oficial a partir das 22h (de Brasília).

UFC 168
28 de dezembro de 2013, em Las Vegas (EUA)

CARD PRINCIPAL
Chris Weidman x Anderson Silva
Ronda Rousey x Miesha Tate
Josh Barnett x Travis Browne
Jim Miller x Fabrício Morango
Dustin Poirier x Diego Brandão

CARD PRELIMINAR
Chris Leben x Uriah Hall
Gleison Tibau x Michael Johnson
Dennis Siver x Manny Gamburyan
John Howard x Siyar Bahadurzada
William Patolino x Bobby Voelker
Robbie Peralta x Estevan Payan



Por:Combate

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More