quinta-feira, 21 de maio de 2015

Com 19 anos de carreira no MMA, Vitor Belfort reivindica recorde no UFC

Brasileiro venceu torneio de pesos-pesados em 1997, quando tinha 19 anos, mas não é considerado o campeão mais jovem da história do Ultimate

(Foto: Patrick Formosinho / Dentro do Ringue)


No próximo sábado, Vitor Belfortenfrenta Chris Weidman na co-luta principal do UFC 187, em Las Vegas, nos EUA, valendo o cinturão peso-médio do UFC. O brasileiro foi o lutador mais jovem a conquistar um título do Ultimate, ao vencer o torneio dos pesados, em 1997, em uma época em que o esporte ainda não tinha as regras de hoje. Em 2004, ele conquistou o cinturão dos meio-pesados do UFC, já com as regras atuais e sob domínio da Zuffa, e, no próximo sábado, caso derrote Weidman, pode se tornar o primeiro lutador da história da organização a vencer um título em três divisões diferentes.


Para o Ultimate, no entanto, se Belfort vencer Weidman, ele será o terceiro lutador a conquistar o título em duas categorias distintas - igualando os feitos de Randy Couture e BJ Penn. A organização não considera o torneio peso-pesado vencido pelo atleta em 1997 como uma disputa de cinturão, mas o "Fenômeno" discorda:


- Esse é o melhor momento da minha vida. Quantos lutadores vão conseguir deixar um legado como o meu? Há 19 anos eu era o campeão, entrei lá e conquistei o meu apelido. Sei que as pessoas não falam muito sobre quando eu era campeão, porque elas não me consideram o campeão mais novo do UFC, mas eu tive que lutar duas vezes na mesma noite, contra caras sem luvas, o esporte era totalmente diferente. No entanto, você não pode negar os fatos. A empresa era de outros donos, mas eu venci aquele título dos pesados, depois venci novamente o título dos meio-pesados e agora vou conquistar o título dos médios. (Sim), quando eu vencer o Weidman no sábado serei campeão em três divisões. Contra fatos não há argumentos - disse, durante conversa com a imprensa durante os treinos abertos do UFC 187, nesta quarta-feira.


Em entrevista ao Combate.com logo depois, o brasileiro relembrou a evolução do esporte e o seu constante desenvolvimento como lutador. Segundo ele, foram tantos obstáculos superados que não adianta seus adversários desenvolverem um plano de luta a partir de erros que ele possa ter cometido em duelos passados:

Vitor Belfort acredita que vai lutar contra Chris Weidman por cinco rounds (Foto: Evelyn Rodrigues)

- Eu vejo muito as pessoas estudando para lutar comigo. Eles sempre tentam achar um fato na minha vida para trabalhar em cima. Acho que isso é uma vantagem que eu levo porque aquilo que era, até um tempo atrás, uma dificuldade para mim, hoje em dia é a minha fortaleza. A maneira que eu vou para a competição e que eu vivo a minha vida, focado naquilo que eu posso evoluir, que eu posso trazer, esses são os verdadeiros campeões. O LeBron James não está tentando bater o recorde do Michael Jordan, ele está tentando o melhor LeBron James. O Neymar não quer ser melhor do que o Ronaldo, ele quer ser o Neymar. Quando você foca em você, nos seus atributos e em dar o seu melhor, a única coisa que você pode fazer é ser vitorioso. E é isso que eu posso fazer: focar, me dedicar e saber que, quando eu pisar no octógono, naquela selva que é minha, eu vou ter um leão do outro lado, e ali só tem lugar para um. Não é o melhor lutador que ganha, é aquele que luta melhor.

Chris Weidman e Vitor Belfort se enfrentam na co-luta principal do UFC 187 (Foto: Evelyn Rodrigues)

Quando entrar no octógono no próximo sábado, Vitor sabe que terá um adversário difícil. Algoz de Anderson Silva por duas vezes, Weidman está invicto na carreira há 12 lutas. Justamente por isso, o atleta da Blackzilians se preparou para duelar por cinco rounds:


- Ele é um lutador versátil. Mas o meu foco não está no Chris Weidman, está em mim mesmo. Eu não tenho controle sobre o que ele evoluiu ou não. Eu posso dizer que eu evolui em todas as áreas e vou dar o meu melhor em todos os aspectos: no boxe, kickboxing, wrestling, jiu-jítsu, na grade, fora da grade, eu acho que vamos lutar por 25 minutos com o meu braço levantado no final.


O "Fenômeno", que já morou em Las Vegas, está bastante tranquilo na reta final de preparação para o combate e afirma que nunca teve um corte de peso tão fácil como o dessa semana:


- Estou bem, nunca tive tão bem no peso. A minha alimentação é cada vez mais regrada, é um cuidado importante em todos os sentidos. Eu procuro vencer o meu oponente em todos os aspectos e isso me traz uma confiança maior, saber que eles praticam arte marcial e eu pratico vida. Tudo o que eu faço é um treinamento - finalizou.


O Canal Combate transmite o UFC 187 ao vivo, direto de Las Vegas, neste sábado a partir das 19h (horário de Brasília), com acesso também pelo aplicativo Combate Play. O Combate.com acompanha o evento com Tempo Real e transmissão das duas primeiras lutas a partir do mesmo horário. Na sexta-feira, canal e site transmitem a pesagem oficial do evento a partir das 19h45m. Durante todo o evento será possível participar do Tempo Real que esquentará o clima para as disputas de cinturão. Basta enviar uma mensagem no Twitter com a hashtag #CombatenoUFC187.

UFC 187
23 de maio, em Las Vegas (EUA)

CARD PRINCIPAL
Peso-meio-pesado: Daniel Cormier x Anthony Johnson
Peso-médio: Chris Weidman x Vitor Belfort
Peso-leve: Donald Cerrone x John Makdessi
Peso-pesado: Travis Browne x Andrei Arlovski
Peso-mosca: Joseph Benavidez x John Moraga

CARD PRELIMINAR
Peso-mosca: John Dodson x Zach Makovsky
Peso-meio-médio: Josh Burkman x Dong Hyun Kim
Peso-médio: Uriah Hall x Rafael Sapo
Peso-palha: Rose Namajunas x Nina Ansaroff
Peso-meio-médio: Mike Pyle x Colby Covington
Peso-leve: Leo Kuntz x Islam Makhachev
Peso-mosca: Josh Sampo x Justin Scoggins




Por:Evelyn Rodrigues, Marcelo Barone, Marcelo Russio/SporTV

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More