domingo, 24 de maio de 2015

Cormier aguenta mão pesada de Johnson, finaliza e leva cinturão meio-pesado

Com seu wrestling, última vítima de Jon Jones domina combate, conquista título tão sonhado no UFC 187 e manda recado a Jon Jones: "Ajeite suas m***, te aguardo"



Anthony Johnson reconhece derrota e entrega cinturão a Daniel Cormier (Foto: Josh Hedges/Getty Images)

Sem Jon Jones em cena, não há mais ninguém à frente de Daniel Cormier na divisão dos pesos-meio-pesados do UFC. O ex-competidor olímpico, última vítima do homem que dominou a categoria desde 2011, recebeu nova chance de disputar o cinturão quando o arquirrival foi afastado por conta de problemas judiciais. A oportunidade quase escapou novamente logo no início, após uma "bomba" acertada pelo perigoso desafiante número 1, Anthony "Rumble" Johnson, mas "DC" não desistiria fácil. Ele absorveu a pancada, levou a luta para onde é especialista e dominou o restante do combate, até finalizar com um mata-leão aos 2m39s do terceiro round, no evento principal do UFC 187, nesta madrugada de sábado para domingo, em Las Vegas.


Após receber o tão sonhado cinturão, Cormier não comemorou muito - e também não tinha muitas palavras a dizer. Apenas direcionou sua mensagem ao desafeto Jones, que o derrotou em janeiro e agora enfrenta um processo judicial em Albuquerque por seu papel num acidente automobilístico envolvendo três carros, que resultou numa fratura de braço para uma jovem grávida - o UFC destituiu "Bones" do cinturão, e o colocou em disputa entre Johnson e Cormier.


- Jon Jones, ajeita suas m***, estou te esperando! - berrou Daniel Cormier no microfone aberto do evento, saindo do octógono em seguida.


Anthony Johnson só precisou de 30s para encaixar seu overhand de direita. A mão tocou em cheio no rosto de Cormier, que cambaleou. Rumble partiu para cima, e DC logo reparou que precisava trazer o combate para seu mundo: o wrestling. Ele agarrou o adversário, o ergueu e jogou no solo, mas Johnson resistiu. Se levantou, deu alguns cruzados, mas logo foi derrubado de novo, com uma rasteira. O lutador da Blackzilians conseguiu se levantar e se livrou de Cormier faltando dois minutos para o final do round.


Johnson logo acertou um chute alto. Cormier voltou a buscar a queda, mas, desta vez, Rumble o rechaçou facilmente. DC estava mais ligado nos golpes do adversário e logo amarrou a luta de novo, levando o rival para a grade. Sem sucesso na queda, o lutador da AKA se desvencilhou nos últimos segundos e desferiu alguns cruzados e uppers para tentar equilibrar o placar.


Cormier foi corajoso no início do segundo round. Trocou chutes à meia-altura e altos, foi abalado em alguns, mas logo encontrou espaço para entrar nas pernas, erguer o adversário e jogá-lo no chão. Aí, finalmente foi para o local onde estaria em vantagem. No meio do cage, na meia-guarda, trabalhou golpes curtos e logo transitou para uma kimura. Johnson defendeu a posição, mas não conseguia sair de baixo do pesado Cormier, que desistiu de finalizar e passou a golpear a cabeça do oponente sempre que achava espaço. Nos segundos finais do round, DC acertou uma série de cotoveladas que abriu um corte no supercílio esquerdo de Johnson, que teve dificuldades em se levantar e enxergar com o sangue entrando em seus olhos.


Rumble tratou de partir para o ataque no terceiro round. Encurralou Cormier contra a tela, acertou chute alto e cruzados, mudou de níveis e surpreendeu, derrubando o adversário. Calmamente, porém, o ex-competidor olímpico se levantou e inverteu posição no clinche na grade. Cormier tentou quedar, Johnson abaixou para se defender, e DC facilmente conseguiu passar às suas costas. Ele golpeou o rosto de Johnson até achar espaço para encaixar os ganchos entre as pernas do oponente, entrar com a cana do braço debaixo do queixo e fechar o estrangulamento. Anthony Johnson rapidamente bateu em desistência. O atleta da Blackzilians se resignou.


- (Daniel Cormier) Lutou exatamente como eu esperava que lutasse. Daniel é uma fera, ele falou muito, mas provou. Só tenho respeito por ele. Eu sabia que ia acertá-lo, só não sabia se ele ia aguentar - disse Johnson, que ainda se desculpou à sua mãe por não conquistar o cinturão para ela "mostrar na sua igreja".


Confira os resultados completos do UFC 187:


UFC 187
23 de maio de 2015, em Las Vegas (EUA)
CARD PRINCIPAL
Daniel Cormier venceu Anthony Johnson por finalização aos 2m39s do R3
Chris Weidman venceu Vitor Belfort por nocaute técnico aos 2m53s do R1
Donald Cerrone venceu John Makdessi por nocaute técnico aos 4m44s do R2
Andrei Arlovski venceu Travis Browne por nocaute técnico aos 4m41s do R1
Joseph Benavidez venceu John Moraga por decisão unânime

CARD PRELIMINAR
John Dodson venceu Zach Makovsky por decisão unânime
Dong Hyun Kim venceu Josh Burkman por finalização aos 2m13s do R3
Rafael Sapo venceu Uriah Hall por decisão dividida
Colby Covington venceu Mike Pyle por decisão unânime
Islam Makhachev venceu Leo Kuntz por finalização aos 2m38s do R2
Justin Scoggins venceu Josh Sampo por decisão unânime




Por:Combate

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More