domingo, 10 de maio de 2015

"Já quebrei uma geladeira vendo ele lutar", diz mãe de John Macapá

Jacira Texeira, de 66 anos, conta sobre a criação dos quatro filhos e a infância do John Macapá. Confira a matéria especial do Globoesporte.com para o Dia das Mães


Ser mãe de esportista não é nada fácil. É preciso paciência e serenidade para lidar com a carga emocional de ver o filho perder um gol, não chegar em primeiro ou sofrer uma contusão. Se o filho for lutador de MMA a tensão é ainda maior. Esse é o caso de dona de casa Jacira Teixeira, de 66 anos, mãe do lutador John Macapá, de 26 anos. O Globoesporte.com/ap conversou com ela para saber como a dona de casa conseguiu vencer o medo e apoiar o filho. Confira a matéria especial neste domingo (10), Dia das Mães.



CRIAÇÃO DIFÍCIL

Lutador John Macapá com a mãe Jacira Teixeira (Foto: Rafael Moreira/GE-AP)

A luta de dona Jacira começou bem cedo, quando foi abandonada pelo marido e teve que cuidar sozinha dos quatro filhos, na época todos crianças. Ela conta que sempre trabalhou vendendo peixe no mercado e só chegava em casa à noite, mesmo cansada não dispensava a presença de todos os filhos juntos. Ela revelou que John Macapá foi um garoto tranquilo e comportado na infância, muito diferente da "fera" que vemos quando entra no cage pelo Bellator.


- Sempre trabalhei vendendo peixe e às vezes os meus filhos me acompanhavam para me ajudar. Mas quando eu chegava em casa queria ver todos eles na cama e se não estivessem eu ia busca-los onde estivessem. O John sempre foi um menino muito calmo e comportado, nunca deu trabalho para mim - relembra Jacira.


"MÃE, VOU SER LUTADOR!''

Atualmente John Macapá é lutador da organização de MMA Bellator (Foto: Divulgação)

A mãe conta que no início, ao saber que o filho seria lutador de MMA, não gostou da ideia. Por causa do medo de vê-lo sendo machucado, ela não apoiou a carreira e chegou até a derrubar uma geladeira por causa do nervosismo ao assistir uma luta do filho. O medo continua, mas dona Jacira diz que sempre que pode acompanha os confrontos de John Macapá.


- No início eu não queria que ele fosse lutador porque tinha medo dele [John Macapá] se machucar gravemente, mas aí ele disse que era o melhor caminho para seguir e a chance para tira-lo das ruas. A primeira luta dele foi engraçada, eu estava em casa, pois ele não me deixou ir com medo de eu ter algum problema lá, mas em casa, sem saber notícias dele fiquei mais nervosa e toda hora eu abria e fechava a porta da geladeira até que ela caiu e quebrou. Quando ele chegou tomou um susto com a geladeira caída, mas depois rimos bastante. Ainda ficou preocupada com essas dietas dele, mas já consigo assistir uma luta - contou Jacira.



RECOMEÇO

Casa da família Teixeira foi completamente destruída durante incêndio em 2013 (Foto: Wellington Costa/GE-AP)


No dia 23 de outubro de 2013 a família Teixeira passou por momentos de tensão, onde todos os sonhos da dona Jacira foram literalmente queimados junto com a casa em um incêndio que destruiu pelo menos 250 residências no bairro Perpétuo Socorro, em Macapá, deixando mais de 700 famílias - 1.245 pessoas - desabrigadas. Agora, mais de um ano depois, a família recomeça do zero no conjunto habitacional Macapaba, localizado na BR 210, Zona Norte da capital amapaense.


- Este dia [23 de outubro] nunca vou esquecer, pois vimos a nossa casa ser totalmente destruída pela chamas e nós não podíamos fazer nada, ficamos só com a roupa do corpo. Agradeço a Deus por ter me dado forças para recomeçar a vida da minha família. Lembro que o John ficou muito abalado com o que aconteceu, mas aos poucos estamos dando a volta por cima - contou a mãe emocionada.



DIA DAS MÃES

John Macapá guarda há sete chaves o presente que vai dar para a mãe (Foto: Rafael Moreira/GE-AP)


John Macapá disse que já comprou o presente da mãezona, mas guarda a sete chaves para não revelar a surpresa até este domingo (10), Dia das Mães. Atualmente o lutador mora e treina no Rio de Janeiro, na academia Nova União, mas sempre que pode está em Macapá para visitar a mãe e comer a seu prato preferido no Amapá: o peixe pirapitinga assado.


- Já comprei o presente para a minha mãe e tenho certeza que ela irá gostar. Tento aproveitar o máximo esses curtos período de férias. A gente vai para cinema, come fora e faz diversas atividades juntos. A comida de mãe é sempre a melhor e como sempre tive contato com peixe desde pequeno, não tinha outro prato para gostar. Amo pirapitinga - disse John Macapá.




Por:Rafael Moreira/GloboEsporte

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More