quarta-feira, 20 de maio de 2015

Quando voltar ao UFC, Jon Jones lutará pelo cinturão, afirma Dana White

Em entrevista a programa de rádio, presidente do Ultimate disse considerar o ex-campeão dos meio-pesados o atleta mais dominante da história da organização


Após a saída de Jon Jones, a categoria dos meio-pesados voltou a ser uma das mais imprevisíveis do UFC. Com nomes de peso e nível equilibrado, é difícil prever que alguém permanecerá campeão por muito tempo, ou quem será o próximo desafiante ao título. Mas uma coisa é certeza: se "Bones" voltar, ele receberá instantaneamente chance pelo cinturão.


Quem afirma é Dana White. Em entrevista ao "Jim Rome Show", o presidente do Ultimate exaltou o domínio que o ex-campeão teve na divisão desde a conquista do título, em março de 2011, contra Maurício Shogun. Dana afirmou que o americano é o campeão mais dominante da história da organização, e que, quando retornar, lutará pelo cinturão.

Jon Jones foi campeão do UFC por quatro anos, desde a vitória sobre Shogun no UFC 128 (Foto: Evelyn Rodrigues)


- Se você olhar para a fila de assassinato que ele promoveu na categoria dos meio-pesados, passando por todo mundo como faca quente em manteiga, você sabe que ele é o cara. Ele não ficou tanto tempo quanto Anderson Silva, mas, com certeza, foi o mais dominante. Então, na hora que tomar rumo na vida, voltará e e disputará o título - disse.


Jones teve seu cinturão retirado pelo UFC após se envolver em acidente de carro no fim de abril. O lutador avançou sinal vermelho, batendo no veículo de uma mulher grávida, que fraturou o braço. Logo após, fugiu da cena para, momentos depois, retornar, pegar uma quantia de dinheiro no carro e fugir novamente. Dentro do veículo foram achados seus documentos, além de um purificador para uso de maconha.


Esse não foi o primeiro problema de indisciplina do ex-campeão. Em 2011, o atleta foi pego dirigindo com carteira de motorista vencida e, meses depois, foi preso por dirigir embriagado. O lutador também já testou positivo para uso de cocaína em exame antidoping, em 2013. Por conta do histórico, Dana afirmou que a atitude do Ultimate foi inevitável.


- Estávamos no ponto em que um incidente a mais levaria a essa atitude. A gravidade da situação acabou tornando a decisão mais fácil. Ele agora tem problemas com a Justiça para resolver, que não sabemos direito como se desenrolarão. Vamos ver o que acontece - falou.




Por:Combate.com

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More