domingo, 14 de junho de 2015

Werdum finaliza Velásquez no terceiro round e unifica cinturões dos pesados

Brasileiro encaixa guilhotina no terceiro assalto e fatura título linear da categoria na luta principal do UFC 188, na madrugada deste sábado para domingo, no México


Fabricio Werdum unificou o cinturão do peso-pesado no UFC 188 (Foto: Getty Images)

Chocar o mundo se transformou em rotina na vida de Fabricio Werdum. Vencer Fedor Emelianenko por finalização já havia mostrado isso. Nocautear um campeão do K-1, como fez com Mark Hunt, também impressionou. Mas, na madrugada deste sábado para domingo, sendo azarão contra Cain Velásquez, ele deixou claro que é bom jamais duvidarem dele. A chance de errar costuma ser grande. Aos 2m13s do terceiro assalto, com uma justa guilhotina que envolveu o pescoço do americano ao mesmo tempo que o sorriso tomava conta do rosto do gaúcho, o Vai Cavalo unificou os cinturões dos pesos-pesados (até 120kg) e se tornou o 10º brasileiro a conquistar o título linear da organização.


Depois de perder o primeiro round, Werdum voltou melhor para o segundo e castigou o americano com seus socos e joelhadas. O córner de Velásquez sugeriu que a estratégia mudasse e o lutador buscasse a queda. Sorte do brasileiro, que tem no jiu-jítsu sua melhor ferramenta. E, cá entre nós, quem mais pode ter um currículo com finalizações sobre Fedor Emelianenko, Rodrigo Minotauro e, agora, Cain Velásquez?


- Quero agradecer a todos, vamos respeitar Cain Velásquez, eu respeito. Queria agradecer meu país, Brasil, minha equipe, família, estou muito feliz, foi uma luta duríssima e com certeza teremos revanche. Treinei muito a guilhotina para defender essa queda. Eu represento o Brasil esse cinturão é para todos vocês - afirmou Werdum, ainda no octógono.

Fabricio Werdum encaixa guilhotina em Cain Velásquez (Foto: Getty Images)

O início foi de trocação franca. Uma direita de Werdum tocou o rosto de Velásquez, que conectou seus socos. Em um deles, o brasileiro caiu no chão, parecendo ser de forma proposital, mas o campeão linear não entrou na dele e deu espaço para o rival ficar de pé. O americano pressionou contra a grade, enquanto Werdum tentava usar o clinche do muay thai para dar joelhadas. Werdum conseguiu sair da grade, mas foi derrubado. Velásquez caiu de guarda passada, mas o campeão interino conseguiu ficar de frente. Foi o suficiente para Cain sair da posição e dar espaço para ele ficar de pé outra vez. Velásquez voltou com tudo pressionando e aplicou uma sequência dura de socos no rosto de Werdum, que marcou o tempo de uma joelhada e chegou a derrubar, mas Cain se levantou rapidamente. O brasileiro chegou a botar bons socos, mas se movimentava pouco lateralmente. Velásquez segurou a perna do oponente após um chute e o derrubou, mas, de novo, evitou entrar na perigosa guarda do faixa-preta de jiu-jítsu. Os socos de Werdum abriram um ferimento no rosto do campeão antes do fim do primeiro round.


O segundo assalto começou com Velásquez combinando mais os socos e chutes baixos. Werdum também respondia com socos, mas se movimentava pouco lateralmente. Uma sequência de três socos no rosto balançou Velásquez, que respondeu. O brasileiro crescia na luta. Um uppercut e uma joelhada voltaram a tocar a cabeça de Cain, que absorveu bem. Werdum foi com tudo no fim. Socos e joelhadas entraram a exaustão e só pararam quando o gongo soou. Àquela altura, parecia empatado.

Mesmo em pé, Fabricio Werdum levou perigo para Cain Velásquez (Foto: Getty Images)

Velásquez voltou para o terceiro round obedecendo a ordem de seu córner e buscando a queda. Quase foi vítima de uma guilhotina, mas se livrou e, ao ver que só iria para o chão dentro da guarda do brasileiro, preferiu dar espaço. Werdum tentou outra guilhotina e pressionou com socos e joelhadas, mas Velásquez se desvencilhou. Um chute alto passou na vazio. O americano não aprendeu com a primeira tentativa e tentou derrubar novamente. Desta vez, Werdum chegou ao solo sorrindo. O motivo era a guilhotina encaixada, que obrigou Cain a dar os três tapinhas e decretar a vitória para o Brasil.


UFC 188
13 de junho, na Cidade do México (MEX)

CARD PRINCIPAL
Fabricio Werdum venceu Cain Velásquez por finalização aos 2m13s do R3
Eddie Alvarez venceu Gilbert Melendez por decisão dividida (29-28, 28-29 e 29-28)
Kelvin Gastelum venceu Nate Marquardt por nocaute técnico (interrupção médica) aos 5m do R2
Yair Rodríguez venceu Charles Rosa por decisão dividida (28-29. 29-28 e 29-28)
Tecia Torres venceu Angela Hill por decisão unânime (30-27, 30-27 e 29-28)

CARD PRELIMINAR
Henry Cejudo venceu Chico Camus por decisão unânime (29-28, 30-27 e 30-27)
Efrain Escudero venceu Drew Dober por finalização aos 54s do R1
Patrick Williams venceu Alejandro Pérez por finalização aos 23s do R1
Johnny Case venceu Francisco Treviño por decisão unânime (triplo 30-27)
Cathal Pendred venceu Augusto Montaño por decisão unânime (triplo 29-28)
Gabriel Benítez venceu Clay Collard por decisão unânime (triplo 30-27)




Por:Combate.com

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More